quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Ser poeta é ser um pouco deus.





{ ... No princípio era o verbo... }


Tenho milhares de dúvidas na vida, mas das poucas certezas que carrego, uma delas é poder dizer que eu sou poeta. E essa constante definiu quase que a totalidade das minhas experiências.

Por diversas vezes, já falei sobre o que é ser poeta e penso que este paradigma nunca será plenamente explorado. Podemos dizer que os próprios poetas se encarregam de manter esse dilema em voga, uma vez que a maioria de nós sempre busca escrever sobre o ato de escrever poemas - talvez essa seja uma forma de justificar nossa existência ou reafirmar nossa importância.

Temos um enorme desafio, poetas: não deixar que a praticidade tecnológica, o corre-corre da vida moderna, a velocidade da era informacional e tantos outros fatores cotidianos roubem de nós a sensibilidade, a vocação ou o toque que nós define como diferentes dos humanos comuns.

Ser poeta é ser um pouco deus.

Nenhum comentário: