domingo, 19 de agosto de 2012

Das leituras de Maíra Viana (II)



... e as palavras seguem moldando o que se tem por dentro, seja alma, espírito, seja o medo. Há espaços dentro da gente que só a poesia alcança.







Maíra Viana, escreveu em O Teatro Mágico em palavras II - diálogos:



Sossega! Espera mais um pouco: pra mudar a cor do cabelo, o tamanho da saia, as aventuras descritas no querido diário.

( ... )

Maldita hora que resolveu fugir de casa! Se pudesse prever a avalanche de coisas que lhe sucederiam nesse meio caminho, certamente teria escolhido permanecer escondida na barra da saia da mã.

( ... )

''A vida é o que a gente faz com o que incomoda.''

( ... )

Eu ando procurando Deus. Em igreja, centros de espiritismo, tempos budistas, programa de televisão, mas ele não está em nenhum lugar possível. Às vezes, eu acho que Deus se esconde de mim desde o dia em que eu nasci.

( ... )

Porque não construístes um mundo onde o amor delas fosse possível? Que mania de perseguição com essas moças, que só fazem padecer em tuas mãos.

( ... )

Fingia a normalidade, como todos ali também o faziam, cada um por um motivo próprio e condizente.

( ... )





Nenhum comentário: