sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

EX


Esse poema não é de agora.

Ex poema
não morre.

Nenhum comentário: